Economia

A FAMÍLIA E A ECONOMIA BRASILEIRA.
The Brazilian Economy.

Resultado de imagem para dinheiro


Vez por outra estaremos mostrando para as famílias como vai a Economia do Brasil. É direito de todo cidadão saber, apreciar e opinar sobre essa área que diretamente mexe muito com a Família. 
        _____________________________________________________________

NOVO SALÁRIO MÍNIMO PARA 2017 SERÁ DE: 937,00,00 Até Dezembro .
O aumento foi de apenas 57,00
____________________________________________________________________

PORQUE O CUSTO DE VIDA ESTÁ TÃO ALTO?

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, anuncia medidas que reduzem recursos na economia. (Foto: Antônio Cruz/Abr)
Foto divulgação fonte G-1
Henrique Meirelles está no comando das finanças de nosso país.

O que todos não podem negar é que o atual ministro da fazenda da Brasil é um homem experiente, que possui muito conhecimento na área econômica, e já exerceu funções em órgãos internacionais. Há sem dúvida, uma grande expectativa para que as coisas tomem uma melhor direção; mas também um forte desejo de mudança e acessibilidade das pessoas, como consumidoras, aos produtos que integram diariamente a mesa de alimentação.
Não há como esconder o fato de que as mercadorias estão caras e aumentando de preços a cada novo dia. No tempo em que escrevi este artigo, o quilo do feijão está custando 6,53 e 7,00 reais; realidade muito distante do poder de consumo dos brasileiros. 
Se as famílias calcularem o o índice do aumento do salário mínimo, que foi para 880,00 no dia 1º de janeiro deste ano, perceberão que o galope para o aumento do consumo doméstico está muito acima, o que inviabiliza não só a acessibilidade, mas ao próprio poder de compra, como já dito anteriormente.
Por saber que o povo brasileiro tem habilidade para lidar com essa situação, nossas autoridades estimulam a população a economizar e racionar tudo o quanto puder. Mas o correto seria uma revisão dos gastos públicos e a devolução de todo o recurso desviado pela corrupção generalizada pelos governantes anteriores. A mesa das famílias brasileiras está ficando cada vez mais vazia, e precisa ser reabastecida. Do contrário, as manifestações poderão continuar com um grande lamento por comida no prato.
A seriedade de Henrique Meirelles a princípio pouco é contestada, devido a sua experiência como gestor econômico , e isso tem criado uma esperança de dias melhores. Os cortes nos gastos(como se já não bastasse), serão inevitáveis. Bom seria que, havendo tais cortes, que o povo não venha a ser sacrificado, pois o brasileiro, por natureza histórica já é, e isso tem perdurado por século; vindo desde 1808 por conta do domínio da coroa portuguesa no Brasil. Ministérios foram extintos, gastos vem sendo analisados para reduções posteriores no âmbito político, enfim, resta-nos orar a Deus para que Ele mesmo socorra o povo que clama noite e dia por um futuro melhor nesse país, Pior do que está não pode continuar.
Pastor Ornelas  


Sem comentários:

Enviar um comentário